domingo, 27 de março de 2011

quinta-feira, 24 de março de 2011

FAVELADOS


Aí está o vídeo com os desenhos referentes à letra do primeiro samba que eu fiz em 1965.

segunda-feira, 21 de março de 2011

domingo, 20 de março de 2011

ANIBAL BARCA



Anibal Barca, filho de Amílcar Barca, foi o General que mais trabalho deu a Roma, assim como seu pai, era imbatível e por demais violento, fora criado no ódio contra o inimigo maior, ou seja, o Império Romano, que tinha por interesse, a hegemonia comercial do Mediterrâneo, e sabia que Cartago, Norte da África, era uma grande ameaça, e, por isso mesmo, no Senado Romano, só se ouvia a frase, Cartago delenda est, Que Cartago seja destruída, tanto assim que, quando Anibal nasceu, sua terra natal estava sendo saqueada pelos romanos, todavia, os cartagineses conseguiram expulsar os invasores e, assim, Anibal foi educado pelo pai que sempre lhe dizia, Meu filho, quando eu ficar velho e cansado, quero que você lute no meu lugar, jurando perante minha pessoa, o seu ódio contra Roma.
Assim, aconteceu, as palavras do pai se vingaram, Anibal armou um grande exército e partiu em direção a Roma, saiu pelo mar, única saída, com uma grande esquadra bem armada, tendo como Cartagena, sua primeira escala. Em terra firme, no solo europeu, seguiu para Sargunto, rumo aos Alpes, para atingir a Península Itálica pelo Norte, e pegar os romanos de surpresa. Porém, antes, parou em Sargunto para ver o irmão, Asdrúbal, que seria, mais tarde, eliminado pelo opositor.
Foi com muita alegria que Asdrúbal recebeu o irmão e, deste modo, matou a saudade. Anibal deu folga para os seus soldados, e, dias depois, partiu para Roma com elefante e tudo.
A caminhada até Sargunto foi difícil, Anibal Barca teve que atravessar montes, vales e riachos, com o pensamento sempre voltado para Roma, dias e noites foram consumidos e finalmente, Olha Anibal, é Sargunto, gritou um dos seus oficiais. Sargunto estava nas mãos do inimigo que, imediatamente, enviou um exército para deter a marcha dos cartagineses. Foi uma batalha sangrenta, mas Anibal, com os seus elefantes, venceu a contenda com uma certa facilidade, seus elefantes, realmente, deixaram os romanos apavorados, estavam acostumados a lutar com homens, não com paquidermes, numa debandada geral, o inimigo abriu caminho. 
Agora só restava os Alpes pela frente, mas antes, foi detido por um grande rio, o Ródano. Com a ajuda dos gauleses, tomou uma boa dianteira, frustrando assim o General romano Cipião de Útica que chegou atrasado com o seu grande exército, em Marselha, pois Anibal, já tinha atravessado o Ródano.
Nos Alpes, o gelo escorregadio causou algumas baixas no exército do Cartaginês, tanto nos homens como nos elefantes, todavia, Anibal não se intimidou, continuou firme no seu intento, orien-
tando os seus homens na perigosa e traiçoeira travessia, com uma espantosa coragem.
Após a terrível escalada nos Alpes, já no território italiano, o cartaginês atravessou o Rio Pó e, à espera dele, o exército inimigo o interceptou, foi uma peleja dificílima, Anibal deu tudoque tinha na luta, perdeu um considerável número de homens, mas venceu a parada. A batalha parecia que não ia ter fim, no entanto, a vontade ferrenha de chegar em Roma lhe deu muita força e, finalmente, Anibal Barca chegou nos portões de Roma, mas não invadiu a cidade. O motivo foi que Anibal teve que seguir para a África, sua terra estava sendo ameaçada por Roma e, assim, na Batalha de Zama, foi derrotado, já não tinha elefantes suficientes e os seus soldados estavam exaustos. Para não cair nas mãos dos romanos, Anibal Barca foge para a Grécia e lá, no ano de 183 a. C., toma o veneno que trazia no anel. 
* Devido ao meu nome, em 1964, resolvi desenhar em quadrinhos, a história deste General que fez a Grande Roma tremer na base, e, hoje, pela mesma razão, resolvi pulblicá-la no meu blog.
É isso aí.

quinta-feira, 17 de março de 2011

SOU ESQUISITO NO INFINITO

Sou Esquisito No Infinito, e põe esquisito nisso, a melodia do vídeo também é outra, é isso aí.

VOCÊ NÃO SABE O MAL QUE FEZ


Você Não Sabe O Mal Que Fez é a quarta música do álbum COSMONAUTA APAIXONADO, a melodia que está neste vídeo é outra, no entanto, ela é do gênero, ou seja, Jovem Guarda.

PÉ DE MOLEQUE em 20 BILHÕES DE LÉGUAS AVACALHADAS



PÉ-DE-MOLEQUE (Anibal Werneck - Celso Lourenço)


G                C       D7            G
   Pé-de-moleque, / Saci Pererê, /
                       C   D7                           G  G7
Mula-Sem-Cabeça / Não quero esquecer. /
__________________________________

                  C          D7                 G  D/F#  Em
Criança, ilusão, / Carinho, imaginação... /
                     C              D7                         G
Como era gostoso / Ter medo de assombração. /
_______________________________________

               C     D7                G
Pé-de-moleque, / E o Boi Tatá. /
                           C    D7                     G
Lobisomem, Vampiro, / Eu quero guardar. /
___________________________________

                  C           D7                G  D/F#  Em
Criança, ilusão, / Carinho, imaginação... /
                      C             D7                        G
Como era gostoso / Ter medo de assombração. /
_______________________________________

               C     D7               G
Pé-de-moleque, / Bicho-Papão, /
                       C    D7              G
Curupira e Fantasma / No coração. /
_____________________________

                  C         D7                  G  D/F#  Em
Criança, ilusão, / Carinho, imaginação... /
                      C             D7                         G
Como era gostoso / Ter medo de assombração. /
_______________________________________ 


SUNSHINE ON MY SHOULDERS em ESDOBÃO



Sunshine On My Shoulders (John Denver) Sunshine on my shoulders makes me happy, / Sunshine in my eyes can make me cry, / Sunshine on the water looks so lovely, / Sunshine almost always makes me high, / If I had a day that I could give you, / I'd give to you a day just like today, / If I had a song that I could sing for you, / I'd sing a song to make you feel this way, / Sunshine on my shoulders makes me happy, / Sunshine in my eyes can make me cry, / Sunshine on the water looks so lovely, / Sunshine almost always makes me high, / If I had a tale that I could tell you, / I'd tell a tale sure to make you smile, / If I had a wish that I could wish for you, / I'd make a wish for sunshine all the while, / Sunshine on my shoulders makes me happy, / Sunshine in my eyes can make me cry, / Sunshine on the water looks so lovely, / Sunshine almost always makes me high, / Sunshine almost all the time makes me high, / Sunshine almost always...

Gravação de 2006, Voz e Violão, Anibal.

VOLVER A LOS 17





VOLVER A LOS 17 (Violeta Parra)Volver a los diecisiete después de vivir un siglo / Es como descifrar signos sin ser sabio competente, / Volver a ser de repente tan frágil como un segundo / volver a sentir profundo como un niño frente a Dios / Eso es lo que siento yo en este instante fecundo. / Se va enredando, enredando / Como en el muro la hiedra / Y va brotando, brotando / Como el musguito en la piedra / Como el musguito en la piedra, hay si, si, si. / Mi paso retrocedido cuando el de usted es avance / El arca de las alianzas ha penetrado en mi nido / Con todo su colorido se ha paseado por mis venas /  Y hasta la dura cadena con que nos ata el destino / Es como un diamante fino que alumbra mi alma serena. / Se va enredando, enredando / Como en el muro la hiedra / Y va brotando, brotando / Como el musguito en la piedra / Como el musguito en la piedra, hay si, si, si. /   Lo que puede el sentimiento no lo ha podido el saber / Ni el más claro proceder, ni el más ancho pensamiento / Todo lo cambia al momento cual mago condescendiente / Nos aleja dulcemente de rencores y violencias / Solo el amor con su ciencia nos vuelve tan inocentes. / Se va enredando, enredando / Como en el muro la hiedra / Y va brotando, brotando / Como el musguito en la piedra / Como el musguito en la piedra, hay si, si, si. / El amor es torbellino de pureza original /  Hasta el feroz animal susurra su dulce trino / Detiene a los peregrinos, libera a los prisioneros, /  El amor con sus esmeros al viejo lo vuelve niño /  Y al malo sólo el cariño lo vuelve puro y sincero. / Se va enredando, enredando / Como en el muro la hiedra / Y va brotando, brotando / Como el musguito en la piedra / Como el musguito en la piedra, hay si, si, si. / De par en par la ventana se abrió como por encanto  /  Entró el amor con su manto como una tibia mañana / Al son de su bella diana hizo brotar el jazmín / Volando cual serafín al cielo le puso aretes / Mis años en diecisiete los convirtió el querubín. Se va enredando, enredando / Como en el muro la hiedra / Y va brotando, brotando / Como el musguito en la piedra / Como el musguito en la piedra, hay si, si, si. / Siii-i-iiiii.

terça-feira, 15 de março de 2011

ENTREVISTA com o TUCANLINO ATEU

- Tucanlino, porque você virou ateu?
. Do momento em que comecei a questionar tudo, a começar pela minha religião, a católica.
- Como assim?
. Em toda a minha vida sempre gostei de ler  livros de História, e vi que através dos séculos, a intolerância religiosa causou danos  irreversíveis à humanidade, coisas, como a Inquisição, o aniquilamento dos povos indígenas, não podem ser esquecidas nunca...
- Mas os homens daquela época tinham outra cabeça.
. Tudo bem, mas pelo visto houve então um retrocesso terrível, digo isso porque os romanos eram tolerantes com as religiões dos povos dominados, em Roma existiam templos à deusa Isis dos egípcios. Por outro lado, fica a pergunta, E o evangelho de Cristo?, como fica?, nele Jesus ensina o perdão, Nietzsche está coberto de razão, O primeiro e o único cristão morreu na cruz, é um pouco radical mas faz sentido. E a Noite de São Bartolomeu?
- É... realmente foi uma página lastimável da História da França, um absurdo sem tamanho.
. Põe absurdo nisso.
- Pois é, mas o que tem isso a ver com a sua descrença em Deus?
. Muito bem, você chegou aonde eu quero, eu tenho uma coleção de livros da Igreja Católica, e no primeiro, nas primeiras páginas, há um texto sobre Deus, Antes do começo dos tempos, Deus era perfeitamente feliz, perfeitamente completo, sua natureza una se compõe de Três Pessoas, essas Três Pessoas amam-se e deleitam-se Uma às Outras tão perfeitamente que não precisam de ninguém mais ou de coisa alguma para fazê-Las felizes. Pleno de amor e felicidade. Deus também é pleno de bondade e generosidade. Pois bem, pulando a questão das Três Pessoas em Uma, fica a pergunta, Se Deus é bondade suprema, por que criou um mundo tão ruim?, o terremoto com o tsuname do Japão e o massacre de cidadãos na Líbia estão aí como exemplo, se Deus sabe tudo o que vai acontecer, por que fez este mundo?, se ele estava muito feliz sozinho, digo, sozinhos porque são três, agora deu um nó na minha cabeça e qual a razão desta revelação  estapafúrdia?, bom deixa pra lá...
- Segundo os religiosos, foi uma maneira de Deus compartilhar sua felicidade com os seres criados por Ele, os anjos e os homens.
- Aí é que está o x da questão, tantos os anjos quanto os homens, pelo visto, só lhe deram problemas e do jeito que a carruagem vai, a felicidade já bateu asas na frente de Deus, como Deus está suportando tudo isso eu não tenho a menor idéia. Tudo isso é mais uma prova cabal de que Ele não existe.
- E as catástrofes constantes que estão acontecendo, não seriam uma resposta de Deus?
- Isto sempre aconteceu desde que o mundo é mundo. Hoje, além de ter mais gente e, consequentemente, mais construções, sem mencionar as experiências com bombas atômicas, desmatamentos, etc, etc, os meios de comunicação são muito mais eficientes. Em poucos segundos, uma notícia do outro lado do globo chega na tela do seu computador, nada escapa. Antigamente era muito difícil veicular uma notícia, só pra você ter uma ideia, a notícia do assassinato do Presidente Abraão Lincoln dos Estados Unidos, só chegou na Europa 13 dias depois.
- Uma coisa devo observar, as respostas dos ateus são por demais convincentes, dificilmente deixam dúvidas, são coerentes, pois bem, o que você acha da pesquisa que taxou o ateu mais inteligente que o crente?
- Não é que o ateu tem o QI mais elevado, o problema é que o crente lê só um livro e não questiona nada, ao passo que o ateu lê tudo quanto é livro, incluindo o do crente e, ainda por cima, questiona.
- A entrevista está muito interessante, mas tudo tem princípio e fim, sendo assim, para terminar, deixe uma mensagem.
- Não sei se é uma mensagem, é mais um pedido, Gente, vamos ser mais tolerantes, vamos respeitar a crença e a descrença, no dia em que soubermos conviver com as diferenças, o mundo certamente será outro, imagine um mundo com todo mundo pensando igual, todos com as mesmas feições, seria uma monotonia mortal, não dá nem para imaginar. Agora, um mundo onde todos se colocam parceiros da mesma sorte, convivendo harmoniosamente com suas diferenças, este sim é um mundo que vale a pena. Deste modo, ouça totalmente desarmado de tudo, a canção que eu gosto muito, NATURA & PESSOAS.  
NATURA E PESSOAS (Anibal Werneck de Freitas) Natura me cerca, / Fere-me n’alma. / Água cristalina, / Lúcida calma. / Cercam-me pessoas, / Afinam-me o espírito. / Varam-me assim / O senso crítico. / Natura e Pessoas / Buscam-me forte, / Parceiros do tempo / E da minha sorte.
Gravação de 2000, voz e teclado com Anibal Wernek e guitarra com Filipi Machado Werneck.